Cirurgia de catarata: quais os benefícios para a qualidade de vida

Estudo publicado pela Revista Brasileira de Oftalmologia aponta melhoras em atividades para longe, atividades para perto, capacidade de dirigir automóveis, saúde geral e visão.


Um levantamento realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), revelou que o número de cirurgias de catarata, no Brasil, dobrou nos últimos dez anos. Em 2019, foram feitas aproximadamente 601 mil cirurgias de catarata no país por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto, em 2009, eram realizadas 302 mil.


As principais causas para essa elevação nos registros do procedimento cirúrgico, segundo o CBO, são o envelhecimento da população e o aumento na expectativa de vida do brasileiro.


Um estudo publicado na Revista Brasileira de Oftalmologia, observou a melhora na qualidade de vida de 41 pacientes que se submeteram a cirurgia de catarata. A pesquisa revela que os resultados mais significativos estavam relacionados a atividades para longe, atividades para perto, capacidade de dirigir automóveis, saúde geral e visão.


Em mais uma publicação, na Revista Médica de Minas Gerais, sobre os fatores modificadores da qualidade de vida em pacientes submetidos à cirurgia de catarata, pesquisadores revelam que de 85 pacientes entrevistados, 52,38% afirmaram que, antes do procedimento, não conseguiam ler letras pequenas em bula de remédios, 28,24% não conseguiam reconhecer pessoas do outro lado da rua e 19,28% não tinham a capacidade de ler sinais de trânsito, nomes de ruas ou destino do ônibus. Após 30 dias da realização da cirurgia, os números para a incapacidade de realizar cada uma dessas simples tarefas caíram respectivamente para 8,64%, 4,71% e 2,44%.


Sobre a cirurgia


A cirurgia de catarata é um procedimento que consiste na remoção da catarata e no implante de uma lente intraocular para substituir o cristalino.


O procedimento não envolve internamento, o paciente precisa apenas chegar em jejum e o tempo de duração depende da técnica aplicada e do grau de maturidade do cristalino, ou seja, do quão grande é a catarata.


O cirurgião e diretor do PMX Centro Oftalmológico, Dr. Eduardo Miranda, lembra que a recuperação depende de cada paciente e do tipo de catarata que desenvolveu. “Geralmente em uma semana o paciente já consegue voltar às suas atividades cotidianas. Em até 30 dias, quando há os devidos cuidados pós-operatórios, os olhos já estão bem recuperados da cirurgia. A principal dica é que o paciente siga as orientações do seu oftalmologista”, recomenda.

Posts Em Destaque
Posts Recentes