Cirurgia refrativa pode ajudar a enxergar melhor de perto após os 40 anos?

A cirurgia refrativa a laser é especialmente indicada para a recuperação da autoestima, quando troca-se o uso dos óculos pelo brilho nos olhos.


Muitas pessoas têm realizado o sonho da independência dos óculos ou das lentes de contato com a cirurgia refrativa a laser, também conhecida como “cirurgia de correção de grau” ou para “zerar grau”. É uma técnica utilizada para correção de miopia, astigmatismo, hipermetropia e da presbiopia, problema muito comum a partir dos 40 anos de idade, conhecida popularmente como “vista cansada”.


“Trata-se de um procedimento interessante tanto pela questão estética quanto para saúde do olho, pois é uma alternativa para aqueles que usam a lente de contato de maneira errada, dormem sem tirá-la ou lavam com água corrente, o que representa um risco a longo prazo”, afirma o médico cirurgião oftalmológico, Eduardo Miranda, que acumula mais de oito mil cirurgias em 20 anos de carreira.


A seguir, vamos esclarecer para você, as principais dúvidas a respeito de cirurgia refrativa, especialmente após os 40.


Índice:

A cirurgia refrativa pode ajudar a enxergar melhor de perto após os 40 anos?

Quais as principais técnicas utilizadas em cirurgias refrativas?

Planos de saúde cobrem esse tipo de cirurgia? Quais outras indicações para cirurgia refrativa?


A cirurgia refrativa pode ajudar a enxergar melhor de perto após os 40 anos?

A partir dos 40 anos, o Cristalino que é uma lente natural do olho e tem a função de focalizar as imagens de perto e de longe, passa a manifestar a incapacidade de focalizar objetos próximos, por uma perda gradual e progressiva da sua elasticidade. Por isso, muitas pessoas começam a usar óculos a partir dessa idade.


O envelhecimento natural do Cristalino possui o nome científico de presbiopia, também conhecido por vista cansada, o seu início e intensidade variam de pessoa para pessoa. A cirurgia refrativa a laser é o tratamento seguro e garantido que permite deixar de usar óculos.


Quais as principais técnicas utilizadas em cirurgias refrativas?

As principais técnicas utilizadas em cirurgias refrativas são PRK e Lasik. Na cirurgia refrativa PRK, o tempo de recuperação visual é mais lento, entre 2 a 3 meses, porém o nível de segurança é maior e cada vez mais os cirurgiões vem indicando essa técnica. Com a técnica Lasik, a recuperação é mais rápida, em alguns casos, chega a 48 horas. “Nós utilizamos um software que analisa o nível de segurança para se realizar esse procedimento em relação à espessura da córnea. Quando os resultados pré-operatórios são positivos, é inquestionável a satisfação cirúrgica”, afirma.


Para a definição da melhor técnica, também são realizados exames pré-operatórios, como a tomografia da córnea, que analisa a espessura total da córnea, superfície anterior e posterior, índices, elevação e outras observações ópticas.


Quais outras indicações para cirurgia refrativa?

Graus altos, prática esportiva, intolerância a lentes de contato e desejo de não depender mais de óculos são as principais razões da busca pela cirurgia refrativa a laser.


Pessoas que praticam exercícios físicos e têm o desempenho reduzido por dificuldades de visão também podem se beneficiar da cirurgia refrativa. “Recebemos muitos atletas que não podem conciliar os óculos com sua prática esportiva. Não é uma questão estética, é, de fato, uma necessidade nesses casos”, complementa.


A cirurgia refrativa a laser é especialmente indicada para a recuperação da autoestima. Afinal, é colocado o fim no incômodo de ter que levar sempre consigo os óculos, ou de esquecê-los em vários locais da casa, perder, quebrar ao sentar em cima, ou de sentir-se desamparado ao chegar nos lugares e perceber que esqueceu de trazê-los. É colocar fim às dificuldades de ler um cardápio, de fazer uma maquiagem, de ver a validade de um produto etc.


Existem pacientes operados há mais de 15 anos e que ainda não precisam de óculos de perto. Outros, dependendo do grau, podem necessitar de um novo ajuste depois de alguns anos. Mas, tem pacientes que conseguem abandonar por completo os óculos depois da cirurgia refrativa da presbiopia a laser. Converse com os profissionais da PMX para uma avaliação e a possibilidade de deixar de usar os óculos por meio de modernas técnicas de cirurgia refrativa.


Conheça o Centro Oftalmológico PMX

A PMX atua há 20 anos sob a direção de Eduardo Miranda e Tatiana Possette Miranda. ​O diretor-médico do Centro Oftalmológico PMX, Eduardo Miranda, acumula mais de 8 mil cirurgias em sua carreira. Conhecido por sua precisão, também desempenha importante papel na formação de novos médicos, sendo Preceptor da Residência da PUCPR e médico do corpo clínica da Oftalmoclínica Curitiba. ​

Especialista em segmento anterior do olho, realiza cirurgias refrativas a laser, cirurgia de catarata, implantes de lentes fácicas, transplante de córnea, anel enterostomal, crosslinking, entre outros procedimentos.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square